PESQUISE NA WEB

quinta-feira, 31 de julho de 2014

Mamãe-polvo choca seus ovos por 4,5 anos até nascimento de filhote




 
Se alguém fosse criar um prêmio para "mãe do ano" no reino animal, uma forte candidata seria uma dedicada mamãe de oito braços que vive nas profundezes escuras e geladas do Oceano Pacífico. Cientistas americanos descreveram, nesta quarta-feira (30), como a fêmea de uma espécie de polvo que vive a quase 1400 metros de profundidade passa 4,5 anos chocando e protegendo seus ovos até que eles eclodam. Durante esse período, ela renuncia a qualquer alimento para si mesma. Este é o período de choca mais longo já registrado em qualquer animal, segundo os cientistas, que publicaram a descoberta no periódico científico "PLOS ONE". Os pesquisadores usaram um submarino controlado remotamente para monitorar a espécie, chamada Graneledone boreopacifica, em grandes profundidades da costa da Califórnia. Eles identificaram, então, uma fêmea que se agarrava à parede vertical de uma rocha, perto do fundo de um cânion que se estendia por cerca de 1.400 metros abaixo da superfície. Ela chocava cerca de 160 ovos translúcidos, mantendo-os livres de detritos e sedimentos e espantando os predadores. Em nenhum momento a mamãe-polvo deixou os ovos sozinhos. Ela também não foi vista comendo nada. O polvo progressivamente perdeu peso e sua pele se tornou pálida e flácida. Os pesquisadores monitoraram a fêmea em 18 mergulhos ao longo de 53 meses, de maio de 2007 a setembro de 2011. Bruce Robison, um ecologista especialista em fundo do mar do Monterey Bay Aquarium Research Institute, na Califórnia, diz que essa espécie demonstra um instinto maternal extremamente forte. "É extraordinário. É incrível. Ainda estamos surpresos com o que vimos", disse Robison. A maior parte das fêmeas de polvo põe ovos uma única vez na vida e morre logo depois da eclosão. Os recém-nascidos dessa espécie não são bebês indefesos. O longo período de choca permite que os filhotes saiam dos ovos já capazes de sobreviver por conta própria. Eles emergem como miniaturas de adultos com capacidade de capturar pequenas presas. Nessa grande profundidade, não há luz solar: a única luz vem das criaturas marinhas bioluminescentes. Além disso, é muito frio: a temperatura é de 3ºC. "Pode parecer bem desagradável para nós, mas é a casa deles", diz Robison. Durante o período de choca, a mamãe-polvo parecia estar concentrada exclusivamente no bem-estar dos ovos. "Ela protegia seus ovos dos predadores, e eles eram abundantes. Há peixes e caranguejos e todo tipo de criatura que adoraria comer aqueles ovos. Então ela os afastava quando se aproximavam dela", conta o cientista. "Ela manteve os ovos livres de sedimentos e os ventilou ao movimentar a água ao redor deles para troca de oxigênio. Ela estava cuidando deles", acrescentou o especialista. Essa espécie mede cerca de 40 cm e tem uma pele de cor roxa pálida e textura manchada. Eles se alimentam de caranguejos, camarões e caracóis.
 

sábado, 26 de julho de 2014

Pinguins ganham roupa tradicional chinesa em festa do Ano Novo Lunar

 
A celebração do Ano Novo Lunar envolveu não apenas os moradores do Japão, mas até os animais. Dois pinguins foram flagrados vestindo roupas tradicionais chinesas em uma caminhada de celebração no domingo, 25 de janeiro, em Tóquio. As festas de comemoração da data foram realizadas até 9 de fevereiro.

Pinguins mergulham para disputar peixes em zoológico na Alemanha



 
Animais pularam em tanque para pegar peixes em zoo de Frankfurt. Cenas foram registradas pelo fotógrafo Michael Probst.

terça-feira, 22 de julho de 2014

Crocodilo de espécie rara morre sufocado durante acasalamento

 
Uma crocodilo fêmea, de uma espécie rara e ameaçada, morreu sufocada em um zoológico holandês durante uma tentativa de acasalamento com um parceiro "dominante", informou a instituição nesta quarta-feira (19). "Ela não conseguiu suportar a atitude dominadora do parceiro", segundo uma declaração do zoológico Artis, em Amsterdã. Os dois são da espécie gavial-da-malásia (Tomistoma schlegelii). Durante a relação sexual, o macho da espécie segura a fêmea com sua boca, "para mostrar sua superioridade", segundo o zoológico, ressaltando que, nesse caso, a fêmea "aceitou esse comportamento". A crocodilo morreu sufocada com diversas mordidas pelo corpo, principalmente ao redor do pescoço. Só restam cerca de 2.500 membros da espécie no mundo todo. Eles são encontrados na Malásia, em Mianmar, e nas ilhas de Java, Bornéu e Sumatra. Quando estão soltos, os machos costumam copular com várias fêmeas ao mesmo tempo. Somente 10 zoológicos na Europa possuem crocodilos da espécie gavial-da-malásia.

Cientistas descobrem que crocodilos têm habilidade de escalar árvores


 
Pesquisadores da Universidade do Tennessee, nos Estados Unidos, descobriram que determinadas espécies de crocodilos têm a habilidade de escalar árvores, conseguindo alcançar alturas de até 5 metros. A análise feita com répteis da Austrália, da África e da América do Norte foi publicada recentemente na revista científica "Herpetology Notes". A investigação foi conduzida pelo professor Vladimir Dinets, do departamento de psicologia da universidade americana. Ele seus colegas observaram o hábito dos crocodilos nos três continentes e constataram que quatro espécies subiam em árvores que geralmente tinham galhos próximos da água. Além disso, répteis menores são capazes de alcançar galhos mais altos que aqueles que têm o corpo maior. Os pesquisadores sugerem que a escalada é feita com o objetivo de regular a temperatura corporal fora da água e vigiar possíveis ameaças, além de encontrar presas.

Pescador australiano fotografa crocodilo comendo outro crocodilo

 
Um pescador australiano flagrou o momento em que um crocodilo de 5 metros de comprimento devorava outro crocodilo durante uma expedição de pesca neste sábado (19), nas ilhas Tiwi, ao norte da cidade de Darwin, na Austrália. Ao "Daily Mail Australia", o pescador Warren Smith, que trabalha como guia de pesca, contou que estava pescando com um grupo quando avistou, a cerca de 10 metros de seu barco, o enorme crocodilo com a cauda do outro animal saindo de sua boca. Ele pegou sua câmera e registrou a cena incomum. Segundo Smith, o crocodilo maior já tinha engolido dois terços do crocodilo menor quando foi avistado pelo grupo. Ele estima que o crocodilo menor media 3 metros. "Não é muito comum ver algo assim... Eu vi algo assim, provavelmente ao longo de 20 anos, somente meia dúzia de vezes", disse Smith ao veículo.

segunda-feira, 21 de julho de 2014

Baiacu de Chifre

 

Baiacu-Arara


Baiacu de Espinho








Baiacu - (Peixe-Balão ou Fugu)




Baiacu, peixe-balão ou fugu (ainda que este termo se aplique mais ao género zoológico Takifugu) é a designação comum a diversos peixes da ordem dos Tetraodontiformes, comuns na fauna fluvial da América do Sul e, mais especificamente, do Brasil. O termo é utilizado, na linguagem corrente, para designar, especificamente, as espécies desta ordem que têm a propriedade de inchar o corpo quando se sentem ameaçadas por um predador ou outro fator.

domingo, 13 de julho de 2014

Peixe-Palhaço





 
Peixe-palhaço, peixe-das-anêmonas (ou Nemo) é o nome vulgar das espécies da subfamília Amphiprioninae na família Pomacentridae e do gênero Amphiprion. Existem cerca de 17 espécies, uma das quais pertence ao gênero Premnas, pertencendo os outros ao gênero tipo Amphiprion. Deve o seu nome à forma desalinhada como nada. As espécies assim designadas são nativas de uma vasta região compreendida em águas tépidas do Pacífico, coexistindo algumas espécies em algumas dessas regiões. São famosos devido à relação ecológica de protocooperação que estabelecem com as anêmonas-do-mar ou, em alguns casos, com corais. As anêmonas providenciam-lhes abrigo, apesar dos tentáculos urticantes a que são imunes, devido à camada de muco que os reveste. O peixe-palhaço esconde-se dos predadores nas anêmonas. Na base das mesmas, botam seus ovos, assegurando a proteção de sua prole. Em retorno, os restos do alimento do peixe-palhaço são utilizados pela anêmona. Uma associação que beneficia os dois parceiros. Em geral, em cada anémona existe um "harém" que consiste em uma fêmea grande, um macho menor e outros machos não reprodutivos ainda menores. No caso de a fêmea ser removida, o macho reprodutor muda de sexo, num processo dito protandria, e o maior dos machos não reprodutivos torna-se reprodutivo.

quarta-feira, 9 de julho de 2014

Filhote de morsa vem ao mundo distribuindo 'encaradas' na Alemanha

 
Animal foi apresentado ao público no zoológico de Hagenbeck. Mamífero 'encarou' fotógrafo ao lado da mãe na cidade de Hamburgo.

Grupo tenta salvar filhote de baleia encalhado em praia da Austrália


 
Autoridades da Austrália trabalharam até o anoitecer desta quarta-feira (9) para resgatar um filhote de baleia-jubarte que encalhou em Palm Beach, em Nova Gales do Sul. Enquanto havia luz solar, várias pessoas tentaram remover o animal, que teria cerca de dois anos de vida. Mas os trabalhos foram interrompidos e devem recomeçar nesta quinta (10). As equipes de resgate foram capazes de desencalhar a baleia por alguns instantes, mas o mamífero aquático ficou preso novamente em outro banco de areia. De acordo com o diretor do Sea World Australia, Trevor Long, o exemplar está em boas condições de saúde, apesar de sua situação atual. A causa do encalhe ainda é desconhecida. As jubartes estão atualmente migrando do Sul da Antártica para águas mais quentes da Austrália.

quinta-feira, 3 de julho de 2014

Alemanha tem primeiro nascimento de morsa em zoológico do país


 
A morsa Dyna e sua filhote recém-nascida aproveitaram a quarta-feira (2) ensolarada de verão no Hemisfério Norte para nadar no tanque do zoológico de Hagenbeck, localizado em Hamburgo, na Alemanha. O pequeno mamífero nasceu em 15 de junho e foi apresentado oficialmente ao público esta semana. Ainda sem nome, o animal é o primeiro e único exemplar de morsa nascido no país.

Biólogos pesam tartaruga de 166 kg em parque nacional da Austrália



 
A tartaruga Hugo, de 63 anos, saiu nesta terça-feira (1º) do seu habitat no Parque Australian Reptile em Somersby perto de Sydney, na Austrália, para fazer a pesagem anual. Hugo precisou ser carregado por quatro homens e foi usada uma balança industrial para medir o seu peso. O animal está com 166 kg, um a mais do que pesava no ano passado. Hugo é proveniente do arquipélago de Galápagos. A expectativa de vida de uma tartaruga de lá é de até 180 anos.

quarta-feira, 2 de julho de 2014

Tubarão-touro intriga moradores ao ser flagrado em lago na Flórida

 
Um tubarão-touro que foi flagrado em um lago no condado de Brevard, no estado da Flórida (EUA), intrigou os moradores, já que o lago não tem saída para o mar.Após ser visto durante quatro dias no local, o tubarão acabou capturado por agentes do Departamento de Vida Selvagem do estado. As autoridades locais acreditam que alguém tenha soltado o animal do lago.