PESQUISE NA WEB

Mostrando postagens com marcador Camarão. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Camarão. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 12 de abril de 2017

Nova espécie de camarão que mata com ‘ataque sônico’ é batizada em homenagem ao Pink Floyd


Uma nova espécie de camarão marinho foi batizada em homenagem à banda Pink Floyd graças a um pacto entre cientistas que o descobriram, que são fãs de rock. O Synalpheus pinkfloydi usa sua grande garra para gerar um barulho tão alto que é capaz de matar peixes pequenos. Os membros da equipe por trás da descoberta estavam em busca de uma oportunidade para celebrar os roqueiros ingleses se identificassem uma nova espécie de camarão rosa - "pink" é a palavra em inglês usada para designar essa cor. A espécie, com uma garra rosa, foi descrita no periódico Zootaxa por cientistas da Universidade Oxford, no Reino Unido, da Universidade Federal de Goiás, no Brasil, e da Universidade Seattle, nos Estados Unidos. Sammy De Grave, chefe de pesquisa do Museu de História Natural de Oxford, disse gostar de Pink Floyd desde a adolescência. "Ouço desde que (o álbum) The Wall foi lançado em 1979, quando eu tinha 14 anos", afirmou. "Fazer a descrição dessa nova espécie de camarão-pistola foi a chance perfeita para finalmente homenagear minha banda favorita." De Grave já batizou outros crustáceos com referências a lendas do rock. O nome de uma outra espécie de camarão, a Elephantis jaggerai, foi inspirada no vocalista da banda Rolling Stones, Mick Jagger. O camarão-pistola, ou camarão-de-estalo, é capaz de gerar energia sônica ao fechar sua garra rapidamente. A nova espécie desse tipo de camarão é encontrada na costa do Pacífico do Panamá. Ele produz um som de 210 decibéis, um dos mais altos de todo o oceano. Isso supera o barulho de um tiro, que varia entre 140 e 190 decibéis de acordo com a arma usada.

terça-feira, 14 de julho de 2015

Grupo se surpreende ao capturar camarão 'invasor' gigante nos EUA



Um grupo de pescadores ficou surpreso ao capturar um camarão-tigre-gigante enorme no rio St. Johns, perto de Jacksonville, no estado da Flórida (EUA). Os pescadores disseram que nunca tinha visto um camarão-tigre-gigante tão grande. Considerada uma espécie invasora, a criatura é originária da região Indo-Pacífica. Segundo órgãos ambientais locais, o camarão-tigre-gigante se alimenta de carne e está afetando o ecossistema em First Coast, nordeste da Flórida. O camarão-tigre-grande encontrado no rio St. Johns tinha 30,5 centímetros de comprimento. Eles são agressivos, são comedores de carne e devoram outras espécies de camarão", disse Robin Emmett.

domingo, 13 de outubro de 2013

Espécie de camarão europeu mata crustáceo exótico, sugere estudo

 
Pesquisadores da Universidade Queen, em Belfast, descobriram uma “arma natural” para combater uma espécie invasora de camarão, proveniente dos Estados Unidos, que invadiu rios e lagos da Europa. De acordo com um estudo divulgado nesta semana no periódico científico “NeoBiota”, os camarões nativos da Europa matam a espécie intrusa, considerada mais fraca, e evitam a proliferação dos animais exóticos. Esse método foi denominado pelos cientistas como “resistência biótica”, ou seja, uma resposta da própria natureza para a entrada de espécies exóticas. Eles obtiveram o resultado a partir de observações feitas no continente. Eles verificaram que o crustáceo Crangonyx pseudogracilis, o intruso, só conseguia se desenvolver em ambientes onde não havia presença de camarões nativos, como o Gammarus pulex e o Gammarus dueben. Segundo a investigação científica, o combate natural ajuda a evitar novas invasões e danos às culturas do camarão na Europa, que poderiam causar perdas para a biodiversidade e prejuízos bilionários para a economia. Os autores devem realizar outros trabalhos na Irlanda, Inglaterra, Canadá e África do Sul para entender como as espécies nativas e invasoras interagem e, com isso, obter um resultado para combater a proliferação de espécies não nativas.