PESQUISE NA WEB

terça-feira, 31 de março de 2015

Australiano fisga tubarão-touro em canal atrás de sua casa


Um morador de Twin Waters, na Austrália, capturou um tubarão-touro de 1,5 metro de comprimento em um canal atrás de sua casa. Mark Bowyer capturou na sexta-feira o tubarão-touro, também conhecido como tubarão-cabeça-chata, usando uma isca com pedaço de carne. Bowyer decidiu fisgar o animal após um vizinho avistá-lo no canal. No local, muitas crianças e adolescentes costumam nadar.

SeaWorld e ativistas se enfrentam em campanha sobre cuidado de orcas


A empresa norte-americana de parques aquáticos SeaWorld e organizações de proteção dos animais se reuniram para uma campanha lançada pela empresa sobre os cuidados das orcas, cujo cativeiro tem causado polêmica e afetado os lucros do parque. A empresa com sede na Flórida, no sudeste dos Estados Unidos, lançou uma campanha nas redes sociais para que seus veterinários e treinadores respondam a perguntas sobre o tratamento das baleias, mas o SeaWorld afirmou que a organização PETA e grupos afins têm "inundado" as redes com mensagens para "afogar" as respostas. "Não surpreende que os ativistas dos direitos dos animais, especialmente a PETA, tenham inundado o Twitter para tentar impedir que as pessoas que têm perguntas legítimas possam obter respostas", disse o SeaWorld em sua página na internet. "Cerca de 70% das perguntas até agora vieram da PETA e outras agências ou de um 'bot' (software que gera mensagens automáticas em redes sociais). É lamentável que essas pessoas tentem sufocar respostas honestas e fundamentados ao inundar as redes sociais com perguntas repetidas e contas fictícias", acrescentou. A PETA disse, porém, que a reação foi "espontânea e maciça". A iniciativa "foi contraproducente porque as pessoas viram uma oportunidade de dizer ao SeaWorld o que pensam sobre a crueldade de separar famílias orcas, obrigar as orcas a nadar em círculos em pequenos tanques de concreto por anos e as drogando para mascarar o estresse e a raiva causados pelo cativeiro", informou nesta terça-feira, em uma mensagem à AFP, Colleen O'Brien, diretor da PETA. Com a campanha #AskSeaWorld apareceram nas redes sociais perguntas como "Por que os animais passam fome até participar dos shows?", "Como posso acreditar que um tanque se assemelha ao ambiente natural de uma orca?" ou "Porque contratar intencionalmente treinadores inexperientes em biologia marinha?". O SeaWorld admitiu no ano passado que sua receita caiu, em parte, pela campanha de ativistas contra o uso de orcas para shows, que atingiu seu pico em 2013 com o aclamado documentário "Blackfish", sobre o impacto do cativeiro para orcas e o ataque de uma delas - que resultou na morte de um treinador. A empresa planeja concluir até 2018 novos tanques gigantes para suas orcas.

segunda-feira, 30 de março de 2015

Mergulhador 'atrapalha' paquera de polvos




Um mergulhador acabou atrapalhando o clima romântico entre os dois polvos durante mergulho na costa do Havai, nos EUA. O americano Keller Laros, que mora em Kailua Kona, contou que estava observando o casal de polvos havia cerca de 15 minutos, quando um mergulhador se aproximou e afugentou os moluscos marinhos.

Arraia-jamanta surpreende ao dar giro de 360 graus em mergulhador



Uma arraia-jamanta (Manta birostris), também conhecida como manta, deu um giro de 360 graus sobre um mergulhador, pegando ele de surpresa. Assista ao vídeo.
Josh Stewart estava em um mergulho durante uma expedição no Peru, quando foi "abraçado" pela arraia gigante. "Não fiquei ferido, mas certamente foi uma grande surpresa", disse Stewart, que deu uma cambalhota por conta do giro de 360 graus da arraia.

sexta-feira, 27 de março de 2015

Veterinário e leão-marinho parecem se cumprimentar em zoo na França


O veterinário Bastien Servieres e um leão-marinho pareciam se cumprimentar ao serem fotografados na quinta-feira (26) no zoológico do Paris, na França. Bastien estava realizando uma sessão de treinos com o animal para um show. O zoológico promove em abril diversos eventos para comemorar o primeiro aniversário de sua reabertura.

Crocodilo tenta roubar peixe de pescador na Austrália



O pescador Ben Stack, que mora no estado de Queensland, na Austrália, ficou espantando após fisgar um peixe que veio com um "brinde": um crocodilo. Stack estava pescando em Cape York, quando um peixe mordeu a isca. Ao tentar puxá-lo, ele notou que a linha estava pesada, mas pensou que fosse apenas um peixe grande. Foi só após puxar o peixe até próximo do barco que Stack percebeu que um enorme crocodilo estava tentando roubar seu peixe."Eu não conseguia acreditar no que tinha acabado de experimentar e acho que ninguém iria acreditar em mim", disse ele.

quinta-feira, 19 de março de 2015

Kinguio-telescópio Negro





O kinguio-telescópio ou charneca é uma raça de Kinguio (Carassius auratus) caracterizado por seus olhos salientes. Ele também é conhecido como globo ocular ou olho do dragão. Além de seu nome ser “Kinguio-telescópio”, ele tem uma má visão, e não devem ser colocados em aquários com objetos cortantes ou pontiagudos.

terça-feira, 17 de março de 2015

Equipe de programa de TV captura arraia grávida com 360 kg


Com 4,3 metros de comprimento e dois metros de largura, a maior arraia de água doce do mundo foi capturada por cientistas americanos integrantes da equipe de Jeff Corwin, do canal ‘Animal Planet’. O animal foi achado na Tailândia, no Rio Mae Klong, na semana passada. As informações são do BuzzFeed. No dia 11 de março, o apresentador americano postou o vídeo da captura da arraia gigante, comemorando o recorde conquistado, já que esta pode ser a maior do mundo, com 360 quilos. “RECORDE MUNDIAL! Eu e a equipe do programa ‘Mistérios do Oceano’ estamos tão animados! Talvez um recorde mundial para o maior peixe de água doce já capturado com uma vara e molinete, a arraia gigante de água doce! (...)! Saúde da Tailândia, Jeff”, escreveu. Além de capturar o peixe gigante, os cientistas do programa americano descobriram que ela está grávida, ao realizar um ultrassom.

sábado, 14 de março de 2015

Homem choca turistas e faz carinho em crocodilo enorme na Costa Rica




Um homem chocou turistas ao fazer carinho e interagir com um crocodilo enorme às margens do Rio Grande, em Tarcoles, a 110 km ao sudoeste de San José, na Costa Rica. O réptil, que foi apelidado com o nome do cantor Justin Bieber, mais parecia um animal dócil, e o homem chegou a fazer massagens em sua poderosa mandíbula.

Temperatura mais quente no Pacífico altera cor dos corais, dizem cientistas


Os recifes de corais do Pacífico Norte sofrem atualmente um processo de embranquecimento por causa de um fenômeno meteorológico similar ao El Niño, que aumenta a temperatura dos oceanos. A situação mais dramática acontece nas Ilhas Marshall, onde o embranquecimento observado desde setembro é o pior já registrado, de acordo com Karl Fellenius, oceanógrafo da Universidade do Havaí, com base em Majuro, capital dessas islas. Segundo C. Mark Eakin, da Vigilância de Recifes da Agência Nacional Oceânica e Atmosférica americana (NOAA), o Pacífico Norte em seu conjunto se vê afetado por este fenômeno. Os novos recordes de estresse térmico na parte setentrional do Pacífico é um fenômeno natural que ocorre nos lugares em que a água circula pouco, em períodos de marés de pouca amplitude e fortes calores, e à pouca profundidade. Mas a magnitude do fenômeno estudado só pode ser explicado "pelas emissões de gases de efeito estufa, que fazem aumentar a temperatura nos oceanos", afirma Fellenius. A temperatura das águas mais superficiais é entre meio e um grau superior ao normal há vários meses, uma diferença suficiente para afetar os frágeis, acrescenta o científico. A Organização Meteorológica Mundial (OMM) previu na recente cúpula de Lima que as temperaturas constatadas entre janeiro e outubro ao redor do globo, poderão fazer de 2014 o ano mais quente desde 1880, quando os registros históricos tiveram início.

Cientistas descobrem criatura marinha que viveu há 480 milhões de anos


Pesquisadores das universidades de Yale e Oxford descobriram um monstro marinho similar a um crustáceo que media dois metros de comprimento e vagava pelos mares há 480 milhões de anos. A criatura, que tinha hábitos alimentares iguais aos das baleias atuais, "teria sido uma das maiores a viver nesta época", segundo a zoóloga Allison Daley, uma das auroras do estudo, da Universidade de Oxford. A pesquisa, coordenada por cientistas britânicos e americanos, foi publicada na revista especializada "Nature". O monstro marinho levava na cabeça uma rede de espinhos que filtrava os alimentos e seria, então, o mais antigo representante conhecido até hoje dos gigantes aquáticos que se alimentam filtrando a água do mar. A nova espécie foi batizada Aegirocassis benmoulae em homenagem ao caçador de fósseis marroquino Mohamed Ben Moula, que fazia buscas no Marrocos. O Aegirocassis benmoulae faz parte da família extinta dos anomalocaridídeos, animais marinhos que surgiram há 520 milhões de anos. Até hoje, porém, a maior parte dos anomalocaridídeos descobertos eram predadores que se encontravam no topo da cadeia alimentar, próximos aos tubarões de hoje em dia. A nova espécie lembra as baleias de hoje em dia, que filtram a água do mar através das barbas para recolher o plâncton, mas da família dos mamíferos. Peter Van Roy, um dos autores do estudo da Universidade de Yale, utilizou um novo método de análise de fósseis que permitiu ter uma visão 3D do animal, como ele deveria ser quando reinava nos oceanos, sobre fósseis encontrados no Marrocos e vindo das coleções do Museu Peabody de Yale, do Museu Real de Ontário e do Smithsonian em Washington. O estudo dos fósseis normalmente não fornece tantos detalhes. A pesquisa conseguiu, assim, mostrar que o animal tinha uma espécie de barbatana de cada lado do corpo que seriam ancestrais da fileira dupla de patas característica dos artrópodes, invertebrados recobertos de uma carapaça como os crustáceos, as aranhas e os insetos. O que faz dos artrópodes os primos mais próximos do hoje desaparecido Aegirocassis.

terça-feira, 10 de março de 2015

Crocodilo fica praticamente 'em pé' ao ganhar banquete em zoo alemão


O crocodilo chamado "Tong" ficou praticamente "em pé" ao ganhar um banquete no zoológico Wilhelma em Stuttgart, na Alemanha. O réptil foi fotografado saltando para abocanhar uma galinha oferecida por seu tratador no zoológico alemão.

segunda-feira, 9 de março de 2015

Vídeo mostra golfinhos 'surfando' ondas cristalinas no litoral australiano



Um vídeo incrível filmado na costa da Austrália mostra golfinhos "surfando" ondas cristalinas no litoral de Esperance, no estado da Austrália Ocidental. Apesar ter sido publicada por Jennene e Dave Riggs há oito meses no site Vimeo, a gravação ganhou destaque na web nos últimos dia ao ser compartilhada em blogs e sites. Assista ao vídeo.

Fonte: http://g1.globo.com/planeta-bizarro/noticia/2015/03/video-mostra-golfinhos-surfando-ondas-cristalinas-no-litoral-australiano.html

sábado, 7 de março de 2015

Conhecido como 'aquário do mundo', mar no México é paraíso do mergulho




Conhecida como o "aquário do mundo", a região do Mar de Cortez, no México, atrai turistas apaixonados por mergulho. O apelido foi dado pelo famoso oeanógrafo francês Jacques Cousteau devido à rica biodiversidade da área, que abriga mais de 850 espécies de vida marinha. Entre as espécies encontradas na região, localizada na costa do Pacífico, estão tubarões-baleia, leões-marinhos e arraias-jamantas gigantes, além de muitos peixes tropicais. O lugar também atrai quem gosta de observar baleias, pois suas águas temperadas abrigam espécies como a jubarte, a baleia-azul, a baleia de barbatana e a baleia cinzenta. Uma das principais cidades da região é La Paz, capital do estado da Baja California Sur. Nas ilhas que rodeiam essa baía, há mais de 25 pontos de mergulho. Em um dos locais fica uma balsa naufragada, presa a um banco de areia, que forma um recife artificial repleto de vida marinha. A temporada de mergulho vai de junho a outubro.

quarta-feira, 4 de março de 2015

Tubarão raro, “alien das profundezas” é fisgado na Austrália


Uma espécie rara de tubarão-duende, ou “alien das profundezas”, foi capturada por um pescador comercial na costa da Austrália. A criatura misteriosa, provavelmente uma das mais antigas entre os tubarões, é raramente vista por viver no fundo do mar. As informações são do The Mirror. O tubarão-duende capturado ficará em exposição no Museu da Austrália, com outros três já presentes no local. A última vez que o “alien das profundezas” foi visto aconteceu no ano passado, no México. A espécie pode atingir até cinco metros de comprimento, vivendo até 1200 metros de profundidade. O tubarão-duende se alimenta de lulas, camarões, polvos e outros moluscos, possuindo um nariz longo com células sensoriais que utiliza na caça. Os dentes do animal são bastante afiados, em forma de agulha. A presença desses animais foi registrada em ilhas japonesas, na Austrália, América central e sul e na África do Sul. A publicação não confirma a data em que o animal foi fisgado.